Viagens – Roteiro Básico de Buenos Aires

A poucas horas de voo das principais cidades do sul e do sudeste do Brasil, Buenos Aires é uma excelente opção para uma escapadinha em feriados, bem como para uma escala estendida quando se vai a outros destinos na Argentina. A cidade portenha conta com diversas atrações culturais e gastronômicas e exala uma aura européia devido principalmente às construções históricas, clima ameno, assim como pelo sistema de metrô bem antigo e abrangente, que leva para qualquer ponto da cidade.

Centro da Cidade

Antes mesmo de sair do Brasil, decidi que meu primeiro contato com a cidade seria pedalando. Reservei um Bike Tour pela internet, escolhi o passeio Buenos Aires ao Sul, que dura cerca de 4:00. O circuito se inicia em San Telmo, o bairro mais antigo da cidade (e mais boêmio), passando por La Boca, onde fica La Bombonera (o mítico estádio do Boca Juniors), pelo Caminito (e suas famosas casas coloridas de zinco) e volta pela Reserva Ecológica Costanera Sur, um parque imenso e bem bonito, que nasceu de maneira natural em uma ilha decorrente de um aterro no Rio da Prata, finalizando na Plaza de Mayo.

Achei bem interessante conhecer as construções espanholas primitivas da cidade, assim como visitar o estádio do Boca e ouvir as histórias da imigração italiana. A reserva ecológica foi uma surpresa muito agradável, enfim, valeu bastante a pena pedalar. O passeio exige preparo físico mediano.

Plaza de Mayo

Em seguida voltei caminhando a um dos pontos mais conhecidos da capital argentina, a Praça de Maio, local que é ponto das principais manifestações, palco do icônico movimento Madres de La Plaza de Mayo, que inicialmente reuniu mães cujos filhos “desapareceram” durante a ditadura militar e acabou se tornando um forte movimento na luta pelos direitos humanos na América Latina. É na praça onde fica o palácio presidencial Casa Rosada, que conta com o Museu do Bicentenário da Casa Rosada.

Quase no outro extremo  fica a Catedral Metropolitana de Buenos Aires. Local onde o Papa Francisco, quando arcebispo, celebrava missas.

Do lado oposto à Casa Rosada fica a Av. de Mayo, que termina na Praça do Congresso, no caminho vale dar uma paradinha no Café Tortoni, uma confeitaria bem antiga e pedir um lanche tradicional, com café com leite, suco de laranja, medialuna, tostado, entre outras delícias.

Calle Florida

A Calle Florida é a principal rua comercial no centro da cidade. Em sua extensão existem os mais diversos tipos de comércio, como roupas, eletrônicos, perfumarias, lojas de departamentos etc.

Caminhando pela rua vale entrar na Livraria El Ateneo (não é a Grand Splendid, a mais turística), onde é possível folhear uns livros. Outro ponto bem interessante é a sofisticada Galeria Pacífico, belo centro comercial, onde ficam algumas grifes e o Centro Cultural Borges, que conta com mostras de artes visuais e um teatro, onde é possível assistir a um espetáculo de Tango mais intimista.

Ainda no centro de Buenos Aires,  próximo ao famoso Obelisco da Av. 9 de julho, fica o Teatro Colón, imponente casa de ópera que por muito tempo foi a maior do hemisfério sul. Eles contam com visitas guiadas e ampla programação de espetáculos.

Puerto Madero

A parte mais moderna do Centro é o Puerto Madero, com seus prédios envidraçados e a Puente de la Mujer, idealizada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava (o mesmo arquiteto do Museu do Amanhã no Rio de Janeiro).

No local fica atracado o bonito Navio Museu Fragata Sarmento, da Marinha Argentina.

A região tem alguns bares e restaurantes. Não é uma má ideia almoçar ou jantar por lá.

Recoleta

A Recoleta é um bairro nobre da cidade, cujo principal ponto turístico é o cemitério. Fui até lá e comecei a caminhar entre os jazigos até que pensei: “afinal, o que estou fazendo aqui?”, e encerrei minha visita aos mortos argentinos. Ao lado do cemitério fica a bonita Igreja de Nossa Senhora de Pilar  e do outro lado da praça há bastante comércio com alguns bares, restaurantes e sorveterias, assim como o shopping Recoleta Mall.

 

Indo de Recoleta para Palermo é possível passar no Museu Nacional de Belas Artes, que também fica no bairro.

 

Palermo

Palermo, é famoso por seus bosques, restaurantes e vida noturna.

É no bairro que fica o belo Jardim Japonês de Buenos Aires, que foi construído pela comunidade japonesa da cidade em 1967 e é um espaço de paz e tranquilidade (tirando quando acontecem festivais e nos finais de semana, quando o Jardim fica lotado).

Para quem gosta de artes a visita ao MALBA é obrigatória. O museu conta com um riquíssimo acervo de arte latino americana,  que conta, dentre outros, com o icônico Abaporu, da artista brasileira Tarsila do Amaral.

As ruas de Palermo são tão agradáveis quanto os bosques, com suas lojas, bares, restaurantes e cafés.

Abasto

O bairro do Abasto é histórico por conta de seu mercado e por ter sido onde Carlos Gardel, o mais famoso dos cantores de Tango morou. No local fica o Abasto Shopping, o Museu Casa de Carlos Gardel e também a casa de Tango e restaurante Esquina Carlos Gardel.


Confira outros destinos na Argentina:

Viagens – Trekking no Gelo em El Calafate – Patagônia Argentina

Viagens – Verão em Ushuaia – Patagônia Argentina


Mapa

Tem alguma dúvida, ou quer compartilhar uma dica? Deixe seu comentário!