Viagens – História Viva em Nuremberg

img_1035

Por conta de minha formação jurídica inseri Nuremberg no roteiro da viagem que fizemos pela Alemanha em 2016. A ideia era conhecer o famoso tribunal internacional onde foram julgados os mais proeminentes nazistas capturados no final da segunda guerra mundial, sendo assim, achei que fosse apenas visitar uma corte de justiça. Me enganei redondamente. Encontramos uma cidade de passado riquíssimo, um lugar que ensina tanto quanto um livro de história, e, por mais incrível que pareça, apesar do passado sombrio, uma localidade vibrante no presente, com muitos restaurantes, bares e cervejas da melhor qualidade.

Nuremberg tem origem medieval e devido a seu desenvolvimento como burgo, onde se formou um mercado desde os idos de 1300, foi declarada uma cidade livre, posteriormente alçando o status cidade imperial do Sacro Império Romano Germânico.

No início do século XX os nazistas se apropriaram de seu passado “glorioso” e utilizaram a cidade como um dos símbolos da “superioridade ariana”. Nuremberg carrega a mancha de ser o primeiro lugar onde os nazistas aprovaram leis racistas e é lá que ficam as imensas estruturas que abrigaram os comícios e convenções do partido de Hitler.

Durante a guerra a cidade foi 90% destruída e justamente por seu simbolismo foi escolhida como sede para o Tribunal Penal Internacional formado pelos países aliados para julgar os crimes de guerra cometidos pelos mais proeminentes vencidos capturados até aquele momento.

Passado Medieval

1º dia

Chegamos na cidade pela estação central de trem (Hbf) que fica bem próxima ao centro histórico. Deixamos a mala no hotel, que fica dentro da cidade murada e caminhamos pela principal rua comercial em direção ao Castelo Imperial de Nuremberg.

nur_3

A fortificação histórica fica no alto do monte de onde a cidade se originou, para chegar nela foi inevitável passar em alguns dos principais marcos da cidade e depois de subir algumas ladeiras já  estávamos (ofegantes) nos transportando para o passado.

nur_2

Dentro do Castelo nos deparamos com uma recriação do local na idade média, onde o que mais chama atenção é a capela em dois níveis (os nobres assistiam missas no andar superior sem se misturar nem ser vistos pelos demais). Ao subir a escada chegamos a uma exposição interativa que conta em detalhes a história do Sacro Império Romano Germânico e ressalta a importância de Nuremberg outrora. No final da primeira parte é possível ainda conferir armaduras e armas medievais expostas.

Na torre do castelo há um mirante onde se vê todo o burgo. O mais interessante é que em cada soleira de janela há uma foto da cidade antes da segunda guerra mundial (muito similar à vista atual) e logo após o término do conflito, quando a destruição foi total. Tratou-se do primeiro e marcante lembrete do horror que é uma guerra.

nur_1

Ainda no Castelo Imperial é possível visitar a sala do poço, mas aviso que experiência não foi das melhores, já que (distraídos) entramos com um grupo onde o guia falava apenas alemão, língua ainda incompreensível para mim (se quiser ir ao salão do poço recomendo verificar em quais horários o guia fala inglês – é mais fácil de entender). A visita total  do Castelo demora em torno de duas horas.

Descendo as ladeiras paramos na Hausbrauerei Altstadthof cervejaria artesanal que conta com alguns chopes muito bons (muito mesmo), comida típica alemã saborosa e preços em conta. Do lado do restaurante há uma lojinha de souvenir, onde é possível comprar o ingresso para um tour guiado pela cervejaria e de lá saímos para um dos passeios mais surpreendentes da viagem.

O Guia nos levou para o meio de uma praça próxima, fez algumas recomendações, abriu um portão de ferro e nos mostrou uma escada que levava ao subsolo. A partir daí foram momentos muito interessantes. Descemos por túneis cada vez mais estreitos e andamos pelos grandes depósitos medievais construídos para armazenamento e conservação da cerveja, verificamos que a cidade tinha uma quantidade enorme desses depósitos, os quais  na segunda guerra foram adaptados para se transformar em abrigos anti bomba.

Do subterrâneo emergimos na fábrica de cerveja, onde podemos acompanhar brevemente o processo de fabricação e, por fim, aproveitamos uma merecida degustação. Recomendo a cerveja típica da cidade, de cor avermelhada.

nur_5

Após a cervejaria, descendo as ladeiras nos deparamos com a igreja de São Sebaldo,  que foi totalmente destruída por bombardeios e reconstruída após a guerra devido à união da população, o local tem fartura de fotos históricas.

nur_10

Após a igreja vale passar na Praça do Mercado e se deliciar com as frutas, geleias, embutidos (incluindo a salsicha típica da cidade), pães, bolos, biscoitos e cervejas artesanais. Por fim, caminhe com calma pela rua comercial principal, cheia de lojas, sorveterias, pizzarias e restaurantes.

Segunda Guerra Mundial – Horrores e Julgamento

2º dia

O Centro de Documentação do partido nazista fica fora da cidade murada. O acesso é fácil, é preciso pegar o VLT em frente à Estação Central (Hbf). Ao entrar no pavilhão de exposições há no lobby mapa que demonstra a magnitude da estrutura construída para as convenções e comícios e que comprovam a megalomania do ditador alemão.

nur_11

(Destacados a cidade murada ao centro e as construções do partido abaixo)

No começo da exposição há várias fotos daquela cidade medieval com bandeiras com suásticas em praticamente todas as edificações, a mesma cidade que parecia tão simpática no dia anterior demonstra uma faceta chocante. Um apoio massivo à uma das experiências mais terríveis do século XX. Ao longo da exposição é possível acompanhar cronologicamente a ascensão daquele partido, de seu líder, o início da guerra e por fim os horrores cometidos especialmente em campos de concentração. A visita nos recorda o quão longe pode ir um país nas mãos de um aventureiro racista e xenófobo. Infelizmente são recordações bem recomendadas para os dias atuais (a visita total dura de duas a três horas e o ingresso custa 5 Euros).

Indo para o lado oposto da cidade (de VLT e Metrô) chegamos à Corte de Justiça , local que sedia o Memorial dos Processos de Nuremberg . Trata-se de uma visita bem interessante, que registra as dificuldades iniciais das quatro potências vencedoras da guerra (Inglaterra, França, Estados Unidos da América e União Soviética, países de tradições jurídicas distintas) de chegar a um acordo sobre a formação da corte e do rito do julgamento. Na exposição é possível conferir a trajetória de cada acusado, seus crimes, o resultado dos julgamentos, os perfis dos juízes, promotores e defensores.

O tribunal de Nuremberg foi a semente do Tribunal Penal Internacional e fundamental para o processo civilizatório ocidental no século XX, ao final da visita é possível visitar a sala de julgamento, caso não esteja acontecendo nenhuma sessão. A visita dura de duas a três horas e o ingresso custa 5 Euros, contudo, com o ingresso de outro museu municipal (p. ex. o Centro de Documentação)  a entrada é reduzida à 2,5 Euros.

nur_7

Caso você tenha recordações daqueles comerciais antigos de lápis de cor nos quais tocava a música Aquarela do Toquinho, vale dar uma esticadinha no Castelo da Faber Castell em Stein, cidade vizinha (aproximadamente meia hora deslocamento de metrô e ônibus), onde viveu o criador da companhia. As visitas ocorrem apenas no terceiro domingo de cada mês

nur_6

Ao lado do Castelo fica a primeira fábrica da companhia, que aceita visitas em outros dias, contudo é preciso agendar antecipadamente. Sugiro enviar um e-mail em inglês ou tentar contato telefônico.


Nuremberg combina com Munique

Viagens – Munique no Verão (pré-Oktoberfest)

 


Avaliações de Nuremberg no TripAdvisor

Cervejaria

https://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g187310-d1340354-Reviews-Altstadthof_Braeustueberl-Nuremberg_Middle_Franconia_Franconia_Bavaria.html

Tour Subterrâneo

https://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g187310-d4115411-Reviews-Kunstbunker-Nuremberg_Middle_Franconia_Franconia_Bavaria.html

Memorial do processo de Nuremberg

https://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g187310-d8067896-Reviews-Memorium_Nurnberger_Prozesse_Museen_Der_Stadt_Nurnberg-Nuremberg_Middle_Franconia.html

Centro de Documentação

https://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g187310-d1917096-Reviews-Dokumentationszentrum_Reichsparteitagsgelaende-Nuremberg_Middle_Franconia_Francon.html

Hotel

https://www.tripadvisor.com.br/Hotel_Review-g187310-d234065-Reviews-Ibis_Nuernberg_Altstadt-Nuremberg_Middle_Franconia_Franconia_Bavaria.html


Mapa

 

2 comentários em “Viagens – História Viva em Nuremberg

  1. Oi, João Paulo, obrigada pelas ótimas dicas!!
    Irei fazer a Rota Romântica e, no final, pretendo conhecer o castelo da Faber Castell antes de seguir viagem.
    Como irei encaixar no meu último dia, quero passar rápido pelo castelo e conhecê-lo apenas por fora, não vai dar tempo de fazer o tour. Sabes me dizer como é o estacionamento na parte de fora do castelo? E se para conhecer só a parte de fora ele é de livre acesso a qualquer hora?
    Obrigada! Mari.

    1. Oi Mariana, obrigado pelo elogio! Acredito que você consiga passear pelos jardins do castelo sim! Em uma casinha no jardim do castelo há uma loja da Faber Castell (com estacionamento) que funciona de segunda à sexta de 08:00 às 20:00 e sábado de 09:00 a 12:00.

Tem alguma dúvida, ou quer compartilhar uma dica? Deixe seu comentário!